Para evitar quebra nos direitos autorais, peço para que se algum autor se sentir lesado com alguma postagem, entrar em contato e ela será removida. Agradeço. Facebook: https://www.facebook.com/pages/Amor-Umbandista/286824384781197?fref=ts

domingo, 16 de setembro de 2012

Sincretismo Religioso

O sincretismo religioso é um movimento no qual um sistema de crença absorve ou influencia mudanças em outro.
Na nossa umbanda, o sincretismo se aplica quando os negros, trazidos da África como escravos, trouxeram consigo a crença nos Orixás. Seus senhores não permitiam que realizassem seus cultos porque consideravam bruxaria. Sendo assim, os negros passaram a sincretizar seus Orixás com os santos da igreja católica para poder cultuá-los sem que seus senhores desconfiassem. 
Essa mudança ocorreu de forma diferente em algumas regiões do Brasil, as mais notáveis são, por exemplo:

Rio de Janeiro:

Yemanjá: Nossa Senhora da Glória
Oxum: Nossa Senhora da Conceição 
Obaluaiê: São Lázaro
Oxossi: São Sebastião 
Ogum: São Jorge
Exu: Santo Antonio da Lapa

Bahia:

Yemanjá: Nossa Senhora da Conceição
Oxum: Nossa Senhora de Aparecida
Oxossi: São Jorge
Ogum: Santo Antonio

Até hoje se encontram imagens tanto dos Santos, quanto dos Orixás Africanos nos centros de umbanda, até porque não existem ainda imagens representativas dos Orixás de umbanda, e existe então, um respeito pelas duas formas no Congá.

* Quando foram trazidos, os negros de várias nações foram misturados para evitar conflitos entre eles; cada nação falava uma língua e cultuavam Orixás e "entidades" diferentes entre si, e assim, com o tempo, foram se perdendo o culto de alguns Orixás/Entidades não comuns entre eles ... e assim foi se desenvolvendo as religiões trazidas por eles aqui no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário